Existem 2.000 espécies de formigas no Brasil, no entanto cerca de 30 são consideradas pragas. Aquelas formiguinhas que observamos na cozinha e nos quintais são aproximadamente 20% a 30% das formigas do formigueiro; o restante não sai do ninho e por isso nunca é visto por nós. Causam muitos problemas quando infestam casas ou apartamentos, atacando alimentos, provocando danos às estruturas, espalhando micro-organismos transmissores de doenças, infestando e contaminando residências, hospitais, clínicas e laboratórios, hotéis, restaurantes etc.

Quando pensamos em formigas, lembramos de organização e trabalho em equipe. O formigueiro é composto por uma ou mais rainhas, operárias e reprodutores. A única forma de acabar com um formigueiro é eliminando a rainha. Sua alimentação é variada, podendo ser baseada em carboidratos, açúcares e proteínas; que podem ser encontrados em diversos ambientes. 

Se reproduzem e se espalham com alta eficiência, deixando um número grande de descendentes, o que muitas vezes justifica grandes infestações, contribuindo de forma intensa para processos de disseminação de patógenos e contaminação de ambientes, utensílios e alimentos. 

 

Formigas

Principais espécies

Monimorium pharaonis

A formiga doceira (Monomorium pharaonis), também conhecida como formiga-faraó, é uma formiga pequena (2 mm) de cor amarela ou marrom claro, quase transparente, sendo uma notória praga urbana, principalmente em hospitais. A origem desta formiga é incerta, embora as alternativas mais aceitas incluam a África Ocidental e Indonésia. A formiga-faraó foi introduzida em praticamente todas as áreas do mundo, incluindo EuropaAméricasOceania e Sudeste Asiático. Formigas-faraó são uma espécie tropical, mas elas crescem em edifícios ou em qualquer outro lugar, mesmo em regiões de clima temperado, desde que o aquecimento central esteja presente.
Formiga 2.jpg
Formiga 1.jpg
Formiga 3.jpg

Paratrechina longicornis

Conhecida como formiga louca, essas formigas têm esse nome por terem o hábito de levantar seu abdômen acima de suas cabeças quanto estão alarmadas ou são perturbadas. Aninham-se geralmente em madeira úmida e são freqüentemente encontradas em varandas. Raramente causam danos estruturais e não alimentam-se de madeira, e sim de outros insetos. Alimentação Todo o tipo de alimento humano e artrópodes.

Hábitos - algumas espécies possuem hábito noturno enquanto outras são observadas forrageando durante o dia.


Reprodução - as colônias podem apresentar milhares de operárias. A reprodução ocorre pelo vôo nupcial.

Formiga 2.jpg
Formiga 1.jpg
Formiga 3.jpg

Camponotus ssp.

 

Conhecida como formiga carpinteira, estas formigas constroem os ninhos em cupinzeiros, em madeira morta e úmida ou formam montes de terra na entrada de seus ninhos à feição dos cupins. O grupo está presente na maioria do globo. Vivem nos cupinzeiros abandonados, nos entrenós da embaúba ou bambu e também em habitações, onde atacam produtos alimentícios armazenados.
 
Formiga 2.jpg
Formiga 1.jpg
Formiga 3.jpg
Solenopsis sp.
 
As formigas lava-pés, são freqüentes encontradas nos jardins, calçadas e até mesmo dentro de casa. Os ninhos podem ser visualizados após períodos de chuva. Seu ninho é feito na terra e nas raízes das plantas.
Estas formigas possuem picada dolorida, provoca bolhas e até choque anafilático. Gosta de todo tipo de alimento e prefere fazer seus ninhos em locais abertos e com muita incidência de sol. São encontradas em calçadas, gramados e canteiros. Seu ninho consta de um murundum de terra solta que quando mexido observa-se um grande número de operárias e larvas.
Formiga 3.jpg
Formiga 1.jpg
Formiga 2.jpg

Prevenção contra formigas

 

  • Recolher restos de alimentos e qualquer outro tipo de lixo em  recipientes adequados;

  • Vedar frestas de pisos, azulejos, portais e de outros locais que ofereçam condições de abrigo para as formigas;

  • Não acumular madeira em locais úmidos;

  • Observar a presença de formigueiros em vasos de plantas e  jardineiras;

  • Excluir a prática de fazer pequenos lanches na mesa de trabalho, protegendo os teclados dos computadores das migalhas de pão, biscoitos, etc ...