Tipos de Serviços

Desinsetização

 

Para uma desinsetização completa realizamos o serviço através de técnicas altamente eficientes, com aplicações precisas em qualquer tipo de ambiente.

 

Pulverização: Aplicação da calda de inseticida em todos os pontos possíveis de infestação, agindo por ação imediata e criando uma camada residual do produto.

 

Polvilhamento: Consiste na aplicação de inseticida em pó através de polvilhadeira, o pó aplicado percorre toda a área interna do local tratado, eliminando as pragas existentes e deixando o produto fixado nas superfícies internas agindo por um determinado período.

 

Iscagem de gel: Inseticida em forma de gel é aplicado em locais que sirvam de abrigos e pontos de procura de alimentos para as pragas.

 

Atomização: Inseticida é aplicado em forma de uma névoa fina, conseguindo atingir grandes áreas.

 

Termonebulização: Consiste na aplicação de inseticida por meio do aquecimento de uma mistura de óleo mineral e inseticida que é liberado em partículas com o óleo, em forma de fumaça (fogging ou fumacê).

 

Pragas: Insetos Rasteiros (barata, formiga, pulga, traça e piolho de pombo).

Pragas: Insetos Voadores (moscas e mosquitos)

Pragas: Aracnídeos (aranha, escorpião, ácaro, bed bug, carrapato, caruncho e lacraia)

Desratização

 

Um dos maiores problemas das grandes cidades é a infestação de ratos, isso porque são vários os tipos de doenças que podem ser transmitidas, como por exemplo, a Leptospirose e a Hantavírus. E para realizar um serviço de desratização eficaz e que elimine esse tipo de praga, podem ser usadas as seguintes técnicas:

 

Porta Iscas: Ao condicionarmos o produto nesta embalagem teremos uma série de benefícios no controle de roedores de maneira segura para o homem, iscas raticidas são distribuídas em pontos estratégicos ao redor das instalações, formando um anel sanitário.

 

Túnel Cola: armadilha adesiva para captura de roedores onde a aplicação de raticidas

 

Granulado: Aplicação de iscas granuladas em porta iscas, em pontos estratégicos. Produto de dose única elimina o roedor por hemorragia interna ressecando-o sem deixar cheiro, essas iscas são atrativas e contem cereais, o que garante que a colônia encontre as iscas de forma mais rápida (da mesma forma que as iscas semiparafinadas).

 

Pó de Contato: Consiste na colocação do produto nas vias de acesso, tem a função de contaminá-lo através de contato com o produto, aderindo ao pelo do roedor.

 

Pragas: rato de esgoto, rato de forro, roedor, camundongo e ratazana.

Descupinização

 

Para cada espécie de cupim o tratamento é diferenciado, por isso é de extrema importância a realização de vistorias para identificação da espécie e melhor técnica a ser utilizada.

 

Pulverização, infiltração ou Injeção: Consiste em aplicar a calda cupinicida com bombas de pressão diretamente no madeiramento, de forma que absorva uma camada suficiente para eliminar e prevenir o madeiramento. Havendo necessidade de furações, estes serão injetados com bicos especiais para cada tipo de madeiramento.

 

Barreira Química: Tratamento químico no solo. A aplicação da calda é feita no solo através de furações ao longo do perímetro externo/interno, de forma que faça uma barreira protetora entre o solo e a edificação.

 

Pó Químico: Aplicação de inseticida com formulação em pó em condutores e conduítes para eliminar e impedir a passagem de cupins por essas vias de acesso.

 

Pragas: cupins subterrâneos, cupins de solo, cupins de madeira seca e brocas.

Controle de aves

 

Algumas aves podem trazer diversos problemas econômicos, de saúde e estética.

 

  • Consumo e contaminação de alimentos em armazéns e fábricas de gêneros alimentícios (transportam bactérias nos pés);

  • Corrosão de estruturas físicas de edifícios ou equipamentos (ar condicionado) pelas fezes;

  • Acúmulo de sujeira em fachadas de edifícios, marquises, automóveis, monumentos e no chão;

  • Entupimento de calhas e canos de drenagem de água pluvial com penas e excrementos;

  • Barulho à noite, quando se alojam debaixo de telhados, peitoris de janelas, etc;

  • Transmissão de doenças e piolhos.

 

As aves são protegidas conforme Lei 9605 de 12/02/98 (Artigo 29, parágrafo 3º), levando assim qualquer ação de controle que provoque a morte, danos físicos, maus tratos e apreensão, passível de pena de reclusão e inafiançável de até 5 anos.

 

O controle dessa espécie é efetuado através da eliminação das fontes de alimentos e locais de abrigo onde barreiras físicas são indicadas em locais que podem servir de pouso ou de entrada.

 

Espículas: Hastes com pontas de metal não afiadas e fixadas em uma base plástica, adequadas para peitoris, beirais, muros etc., impedindo o pouso das aves.

 

Gel Repelente: Gel com consistência pegajosa onde a aplicação é realizada em locais de pouso. Ao perceberem o gel, as aves se afastam do local tratado.

 

Telas de proteção: As telas são implantadas em locais onde o pombo pode utilizar como entrada e para pouso.

 

Passarinheiras: Inseridas em locais indicados, as passarinheiras impedem o acesso das aves às estruturas.

 

Praga: pombos, morcegos, aves em geral.